quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Termina o ano, começa outro

Um ano que termina outro que inicia. O que passou, passou, não volta mais. Ficam apenas as recordações, as experiências e reflexões que podem ser úteis para novas tentativas de acerto, afinal a vida é um aprendizado contínuo e pode ter um recomeço quando se procura alcançar determinado objetivo.
As coisas planejadas e não realizadas devem ser replanejadas para 2012, mas desta vez com uma determinação maior de execução, quem sabe um plano de realizar um curso, iniciar uma atividade física, fazer um concurso, enfim nossos sonhos e intenções devem ser expostos, planejados e implementados no período estabelecido para no final do ano possamos nos alegrar pelas conquistas ou novas experiências adquiridas.
Mas, o que esperar do ano novo, 2012. Depende da perspectiva que se visualiza o ano. Cada um de nós temos expectativas pessoais voltadas para nossos planos e temos expectativas gerais por estarmos inseridos numa sociedade onde interagimos cotidianamente.
Não importa qual seja a expectativa, a profecia dos profetas de fim de ano, tudo está no imaginário da consciência das pessoas. Todavia, uma coisa é certa, devemos depositar nossa esperança em Deus, entregar nossas ansiedades e planos para 2012 na vontade soberana Dele, porque Ele cuida de nós, aconteça o que acontecer em 2012, esteja seguro, confiante que Deus tem o melhor para cada um de nós que crermos na sua dependência e vivemos em temor e amor em Deus.
Tenho plena certeza que 2012 será melhor que 2011 em todos os aspectos, porque creio no Deus que é Eterno, Supremo e Todo-Poderoso para fazer muito mais do que pensamos e esperamos. Deus é fiel e trabalha por aqueles que Nele esperam.
Em 2012, tenha sua esperança em Deus e tudo acontecerá, conforme a sua vontade que sempre é boa, perfeita e agradável. Feliz em 2012!

domingo, 25 de dezembro de 2011

Quem é Jesus

Quem é esse personagem chamado Jesus que a cada ano se comemora o seu nascimento, denominado de natal? Quem é Jesus?
Ele é o Rei dos Judeus - Mt 27:37
Ele é o filho de Deus - Mt 27:43 e 54
Ele é a estrela da manhã - Is 14:12
Ele é Emanuel, que significa "Deus conosco" - Mt 1:23
Ele é Príncipe da Paz - Is 9:6
Ele é Deus Todo Poderoso - Gn 17:1
Ele é a luz do mundo - Jo 8:12
Ele é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo - Jo 1:29
Ele é o Pão da vida - Jo 6:48
Ele é o Santo de Deus - Jo 6:69
Ele é a videira verdadeira - Jo 15:1
Ele é o Cristo - Jo 7:41
Ele é o Caminho, a Verdade e a Vida -  Jo 14:6
Ele é o "Eu Sou" - Gn 3:14 e Jo 8:58
Ele é o Alfa e Ômega - Ap 1:8
Ele é a Porta - Jo 10:7
Ele é o Bom Pastor - Jo 10:11
Ele é a ressurreição e a vida - Jo 11:25
Ele é a raiz de Davi - Ap 5:5
Ele é a pedra que os construtores rejeitaram e que se tornou a pedra angular - At. 4:11
Em nenhum outro nome há salvação, nem debaixo do céu outro nome dado aos homens pelo qual devamos ser salvos. Só em Jesus, a paz e o amor podemos encontrar, por isso nos alegramos no seu nascimento histórico, mas principalmente, o novo nascimento que experimentamos em Cristo Jesus. Ele é o Salvador, o Redentor que vive e reine em nossa vida e voltará para nós. Aleluia!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Uma mensagem de natal

Estamos no natal! Muita correria para compra de presentes, confraternizações, festas e reuniões familiares. Na verdade, essa tradicional festividade ocidental é uma das mais importantes do nosso calendário, tanto do ponto de vista comercial quanto social.
Sem dúvida, é uma época da exploração do consumo, do apelo para as compras dos presentes e fazer a alegria de alguém que amamos ou pelo menos nos solidarizamos como os mais necessitados.
Tudo é festa, tudo é alegria. Os símbolos natalinos são destacados: papel noel, árvore, presépio e luzes, muitas luzes para representar o natal de paz e felicidade. Mas, tudo isso, é apenas fantasia. Nada disso faz sentido se o foco principal da natalidade não estiver presente o personagem principal, Jesus Cristo. 
A esperança de paz, de felicidade e de amor está só em Jesus. Ele é o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Porque um menino nasceu, o filho de Deus nos foi dado para redenção da humanidade. Ele é chamado Maravilhoso, Conselheiro, Deus Poderoso, Pai Eterno, Príncipe da Paz.
Natal para mim é momento de nos alegrarmos na presença do Senhor, porque Ele é a razão  maior da existência do natal. Como homem nasceu de uma mulher, em um determinado dia da sua existência, logo, como não sabemos com exatidão quando foi a data do seu nascimento, comemoramos numa data simbólica, 25 de dezembro, mas poderia ser qualquer outro dia do ano. Não importa a data, o importante é o dia que Ele nasceu no seu coração e mudou sua vida transformando-o em uma nova criatura redimida pelo seu sacrifício vicário e a semente da fé que germinou em seu coração produzindo mudanças de atitudes em sua vida, como temor, obediência, integridade, paciência, mansidão, paz, amor e fé genuína. 
Isso é natal, o verdadeiro natal, Cristo em nós, a esperança da glória!

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

GEPAIE encerra suas atividades em 2011

Encerramos hoje (16/12) as atividades acadêmicas do Grupo de Estudo e Pesquisa em Administração e Informática em Enfermagem - GEPAIE. Foi um ano bastante produtivo para todos os envolvidos com o grupo, apesar das limitações de tempo e outras atribuições que absorveram boa parte das ações que havíamos programado para o exercício 2011.
Porém, gostaria destacar duas atividades desenvolvidos que merecem ser lembradas: a primeira, no campo da extensão, foi o curso de biossegurança ministrado e liderado pela Profª Maria Bernadete para estudantes, profissionais do Hospital Universitário e outros interessados no meio da comunidade. O curso foi um tremendo sucesso e, possivelmente, deveremos reeditá-lo em 2012. O segundo foi a produção do livro Enfermagem em Administração e  Gestão na Atenção à Saúde com a participação de 37 colaboradores, sob a nossa coordenação e organização, juntamente com os professores César Cavalcanti e Maria Bernadete.
Foi um grande desafio promover esse trabalho, com tantas pessoas participando, mas também foi uma excelente oportunidade para o grupo apresentar a primeira produção científica em conjunto. Não tenho dúvidas que o produto dessa obra trará uma grande contribuição ao ensino da administração em enfermagem.
Estamos aguardando a definição da data para o lançamento do livro que acontecerá em 2012, pois as nossas atividades estão oficialmente encerradas.
Na oportunidade, e como líder do GEPAIE, gostaria de agradecer a todos os membros do grupo pela primorosa participação ao longo do ano de 2011, desde os mais antigos até os recém chegados. Esperamos em Deus, que em 2012 possamos produzir mais resultados, fruto do nosso trabalho realizado com amor, motivação e ciência.
Feliz Natal e Abençoado 2012 a todos que fazem parte da equipe GEPAIE

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Para ser vencedor

Como anda sua relação com Deus? Será que você tem sido disciplinado na leitura da sagrada Escritura, a Bíblia? Aliás, ela tem sido seu manual de orientação espiritual, de fé e esperança? Tenho percebido que, quanto mais nos envolvemos com as questões do presente século, ou seja, o cotidiano da vida, nos esquecemos de buscar a Deus. 
Parece que as inúmeras tarefas que temos de desenvolver no dia-a-dia, nos afasta de termos momentos a sós com Deus. Isso nos distancia de um relacionamento com o Senhor mais íntimo, de Pai para filho que somos. Em vez de buscarmos a direção de Deus para as decisões que temos de tomar, procuramos usar nossa razão para fazê-la e, muitas vezes, acabamos tomando a decisão errada.
Esse esfriamento espiritual nos deixa vulneráveis as artimanhas dos desejos da nossa vontade que, muitas vezes, traz como consequência, o entristecimento do Espírito Santo que habita naqueles amam a Deus. Para sermos mais que vencedores precisamos ter a consciência de que sem Deus conduzindo a nossa vida, removendo as nossas dúvidas, suprindo as nossas necessidades, trabalhando para que realizemos nossos sonhos de felicidade, corremos o risco de tomar atitudes precipitadas ou equivocadas. 
Temos que guardar no coração a certeza de que quanto mais buscamos a Deus em todo o tempo receberemos aquilo que Deus tem preparado para nós no tempo certo, porque Ele é fiel e justo.
Não devemos jamais relaxar a nossa vida de comunhão com Deus, através da oração ou da leitura da Bíblia, para não perdermos a alegria verdadeira do Senhor e desfrutarmos do seu amor e de suas promessas que são boas, perfeitas e agradáveis. Para isso, precisamos estar preparados, porque Deus faz grandes coisas por nós para cumprir seus propósitos em nossa vida e glorificarmos o seu Nome. Jesus está próximo de nós, mas parece que nos sentimos muito distante dEle.
Se verdadeiramente amamos a Deus devemos ter prazer em ouvir os seus ensinamentos, através das Escrituras e nos alegrarmos por estar na presença dEle e nos sentirmos felizes pelo privilégio de poder conversar com Deus, a todo instante, em oração. Para ter uma vida de vitória é preciso obedecer e deixar Deus governar sua vida a cada passo que dermos.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

Prosseguindo para o alvo

A nossa vida é uma caminha na qual passamos por diversas fases do nosso crescimento e amadurecimento físico e mental. Na realidade avançamos para alcançar um alvo imaginário, sem no entanto, nunca conquistarmos em  sua plenitude.
O apóstolo Paulo afirmou na carta aos Filipenses que prossegue para alcançar o aperfeiçoamento que é Cristo Jesus, varão perfeito. Todavia, numa coisa devemos imitar Paulo, é esquecer das coisas negativas ou más que fizermos no passados e que nos envergonham hoje, deixá-las para trás enterradas no mar do esquecimento, porque para nada mais serve. E sim, prosseguir para o alvo que é Cristo, imitando-o nas suas atitudes, procurando se aperfeiçoar na maneira de viver, de forma que sejamos conhecidos pela nossa amabilidade diate de todos.
A  marca de Cristo é o amor, assim seremos conhecimentos como seus discípulos se vivermos o amor ensinado por Ele. Quando verdadeiramente conhecemos a Cristo a nossa vida muda, somos outra criatura, nascemos de novo, por isso que as coisas do velho homem ficaram para trás, Jesus Cristo faz tudo novo e nos dar motivação espiritual para prosseguirmos em conhecê-lo mais e mais.
Esse conhecimento nos faz alcançar a maturidade necessária para ver as coisas de forma diferente, de pensar de modo diferente e o Espírito de Deus vai nos esclarecendo tudo que precisamos saber, dando-nos sabedoria, entendimento, ciência, mansidão, humildade, piedade, amor e outros atributos que vão nos aperfeiçoando a viver neste mundo como luz e sal.
Se tão somente vivermos de acordo com que a palavra de  Deus ensina prosseguiremos no avançar em direção ao vínculo da perfeição, Jesus Cristo, o Senhor.

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

Chamados para vencer

Todos nós nascemos para vencer, mas nem sempre a vitória acontece na frequência que desejamos, ora ganhamos, ora perdemos. Uma das histórias que mais me fascina, é a de José, filho de Jacó, que se tornou governador do antigo Egito.
José tinha um sonho e acreditava na revelação de Deus para sua vida, mas não sabia que teria de enfrentar muitos desafios até alcançar a vitória esperada. Das muitas lutas que o desafiou podemos destacar:
a) O ódio e o ciúme dos irmãos - José sofreu o que hoje chamamos de bullying. Cada sonho que contava aos irmãos crescia mais a irritação dos seus irmãos até chegar ao ponto de querer matá-lo, mas acabou sendo vendido como escravo.
b) A tentação - comprado como escravo, José foi assediado pela esposa do seu senhor que por diversas vezes tentará seduzi-lo, sem sucesso. Finalmente, ela consegue vingar-se e o entrega para a prisão.
c) A injustiça - enfrentar uma pena injustamente é um grande desafio que abala o emocional qualquer um. O jovem José teria todas as razões do mundo para se sentir o mais infeliz dos homens, mas não murmurou, nem reclamou de Deus. Continuou firme na sua simplicidade, humildade e confiança em Deus.
d) O esquecimento - José na prisão interpreta o sonho do padeiro e do copeiro do faraó. O copeiro do rei foi solto, mas esqueceu de ajudar a José a sair da prisão.
e) O silêncio de Deus - o tempo passava naquele lugar de sofrimento e de morte. José estava só, embora Deus estivesse com ele, mas não lhe dava qualquer sinal de que poderia esperar a liberdade.
Muitas vezes, em nossas lutas enfrentamos muitos desafios, alguns até semelhantes aos de José, mas Deus nunca esquece de nós. Disse Jesus, estarei convosco todos os dias, essas palavras são um consolo para quem está passando por lutas em busca da vitória. Mas, o que fazer enquanto ela não chega? Permaneça firme na fé e no temor do Senhor. Espere com paciência em Deus e confie nos propósitos Dele para sua vida. Em tudo dê graças a Deus, glorificando a Ele pela sua vida. Tenha bom ânimo!
Espere mais um pouco, a sua conquista se aproxima e chegará quando você menos esperar, então poderá dizer que valeu a pena permanecer fiel a Deus e esperar na sua vontade, porque ela é boa, perfeita e agradável.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Eu preciso de Deus

Eu preciso de Deus e do seu amor continuamente no meu viver.
Eu preciso de Deus como a terra seca necessita da água para germinar a vida.
Eu preciso de Deus como o peixe necessita da água para nadar.
Eu preciso de Deus como as aves necessitam do espaço para voar.
Eu preciso de Deus como o ar que respiro oxigenando minhas células dando-me vida.
Eu preciso de Deus como a rosa necessita do perfume para exalar seu cheiro e adoçar o ambiente de beleza e aroma suave.
Eu preciso de Deus como a lua necessita das estrelas para iluminar a terra e embelezar o céu com suas luzes.
Eu preciso de Deus como uma criança desmamada necessita do peito da sua mãe para se acalentar.
Eu preciso de Deus mais do que as sentinelas esperam pela manhã!
Eu preciso de Deus como a luz do sol que vai brilhando mais e mais até se tornar dia perfeito.
Eu preciso de Deus e do seu amor leal para sempre.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Teoria e prática

Certa vez disse Jesus no seu famoso sermão do monte, que se encontra no livro de Lucas cap. 6, onde há uma passagem que ele exorta o povo para ouvir a sua palavra e praticá-la. Versículo 47 "Todo aquele que vem a mim  e ouve as minhas palavras e as pratica..."
Jesus faz uma comparação para ensinar ao povo de forma clara a importância de ser mais do que um ouvinte, ou seja, aquela pessoa que vai as reuniões de sua denominação religiosa toda semana, escuta o sermão do pregador, participar do louvor, ora, mas não vivência no seu dia-a-dia aquilo que ouve, louva e ora. Em outra palavras, não pratica. Jesus faz uma analogia, de forma pedagógica e inteligentíssima, e diz que aquele que ouve e pratica os seus ensinamentos é semelhante a um homem que construiu sua casa com alicerce formado de rocha. Veio a tempestade e o vento, mas sua casa não se abalou. Por outro lado, o homem que ouve a palavra, tem o conhecimento intelectual, mas não pratica em sua vida, é semelhante a uma pessoa que construiu sua casa de tijolos, mas sobre a areia, quando veio a tempestade e o vento, a casa desmoronou.
A sabedoria desse texto nos ensina lições fundamentais para nossa vida, as quais podemos destacar as seguintes:
1. A teoria sem a prática é sem valor. Não adianta ter o conhecimento, se não há aplicação. A prática fixa a teoria e a teoria é firmada na prática. Essa mensagem de Jesus, embora tenha sido direcionada aos seus ensinamentos, também são aplicáveis a qualquer área do conhecimento humano. Por exemplo, não adianta falar de ética, ter conhecimento da ética, mas não viver a ética na prática.
2. Quem está preparado enfrenta qualquer situação adversa. É interessante observar que tanto o homem que construiu a casa na rocha, quanto o homem que a construiu na areia, enfrentaram os mesmos problemas, tempestades e ventos, que se lançaram contra eles. A diferença é que um estava firme, preparado, porque praticava a palavra ensinada. O outro teve a casa destruída, ou seja, a "casa" representa o corpo físico que é destruído quando não se pratica a palavra, a pessoa é levado pelas ilusões do mundo: drogas, prostituição, dinheiro, poder e outras, então as consequências vêm e o resultado dessas extravagâncias é a morte ou a destruição da "casa" ou corpo.
Faça a diferença onde você estiver. Leia a palavra de Deus, escute a palavra de Deus, mas obedeça a palavra de Deus, pratique-a e seja determinado em exercitá-la, porque quanto vier as tribulações contra sua vida, você estará preparado para enfrentá-las, porque você sabe em quem tem crido.
Teoria e Prática, irmãs gêmeas, alma e corpo, indissociáveis.

domingo, 23 de outubro de 2011

Conhecer a Deus

O profeta Oséias viveu uma época em que o povo de Israel tinha perdido a comunhão com Deus e estava num estado de degradação moral e espiritual. Qualquer semelhança com os dias de hoje, é mera coincidência. Então, a palavra de Deus veio ao profeta: "O meu povo foi destruído por falta de conhecimento" Os 4:6. A ignorância espiritual ou a falta de conhecimento de Deus faz com que o homem seja destruído pelas suas próprias atitudes e condição de pecador que carece do perdão de Deus. Disse Jesus, que adianta o homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma, ou seja, morrer sem conhecer a Deus. É um fim terrível!
Diante dessa trágica situação, o profeta Oséias exorta ao povo de Israel: "Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor" Os 6:3. Há necessidade de conhecermos a Deus, mas como podemos conhecer a Deus? Existem diversas formas para se chegar a conhecer a Deus: primeiro, investigando na Bíblia. Ela é o registro da história de Deus e sua revelação ao homem, aliás esse é objetivo da Bíblia; segundo, observando a natureza. O apóstolo Paulo diz que: desde a criação do mundo os atributos invisíveis de Deus, seu eterno poder e sua natureza divina, têm sido vistos claramente, sendo compreendidos por meio das coisas criadas, de forma que tais homens são indesculpáveis, porque tendo conhecido a Deus, nem lhe renderam graças... Rm 1:20-21; e, terceiro, meditando nas Escrituras, que é a palavra de Deus, a Bíblia.
Percebe-se que nenhum homem tem a desculpa de desconhecer a Deus. O próprio Deus se faz conhecer e nos dar condições para conhecê-lo e interagir consigo. Mas, por que devemos conhecer a Deus? O que esse conhecimento pode mudar a minha vida?  Devemos conhecer a Deus, porque Ele é o criador de todas as coisa, Ele é o Salvador de todo aquele que nele crê, Ele é Pai, Senhor e Santo. A vida de quem conhece a Deus jamais será a mesma. Muitos conhecem a Deus por ouvir falar, mas aqueles que o conhecem e passam a ter uma experiência pessoal com Deus têm a vida transformada pelo poder de Deus.
Por essa razão, Jesus disse que era necessário o novo nascimento, ou seja, uma transformação de vida, nos tornando novas criaturas.
Esse conhecimento transformador nos faz prosseguir em conhecer a Deus, porque não nos sentimos saciados em ter um conhecimento superficial, mas queremos conhecer mais e mais, porque o próprio Deus nos dá um coração novo para que busquemos a conhecê-lo melhor. Deus anunciou ao profeta Jeremias: dar-lhe-ei coração para que me conheçam que Eu sou o Senhor...Jr 24:7. É o poder de Deus agindo em nossas vidas, revelando Deus em cada passo da nossa existência gerando paz, despertando em nós o desejo de uma vida de santidade e descobrindo o amor de Deus, seu cuidado, proteção, provisão, fidelidade e justiça.

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Confiança em Deus

"Uns confiam em carros e outros em cavalos, mas nós confiamos no nome do Senhor, o nosso Deus" Sl 20:7

Em quem temos colocado nossa confiança? O salmista retrata a realidade do seu contexto, da sua época. Nos dias de hoje, se ele tivesse de escrever esse versículo, ele poderia dizer "uns confiam no dinheiro(riquezas) e outros nos homens(políticos)"...
A confiança em Deus é um ato de fé. Quem confia em Deus tem praticado a fé em qualquer circunstância em que esteja enfrentando. Confiar em Deus implica em entregar todas as nossas ansiedades, preocupações ou inquietações no Senhor e descansar Nele e esperar com paciência no Senhor, porque tem a plena convicção que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Aliás, quem ama confia!
Mas, porque devemos confiar em Deus? Há algumas razões que podemos apontar dos motivos da nossa confiança em Deus:
1. Porque Deus é fiel - a fidelidade de Deus para com nossas vidas é grande, simplesmente, por causa do seu amor e bondade para conosco. Deus é Deus e não há quem possa impedir o seu agir em nosso favor quando isso estiver nos seus propósitos, porque Deus sempre quer o nosso bem, Ele tem prazer em nossa felicidade.
2. Porque Deus é nosso refúgio e proteção - ninguém que espera e confia no Senhor fica decepcionado, por isso que a nossa esperança deve estar voltada para Deus o tempo todo. Justo e bom é o Senhor.
3. Porque Deus é soberano - tudo está debaixo da vontade de Deus, a nossa vida pertence a Deus, portanto, qualquer coisa que aconteça estarei certo que o Senhor está no controle e tudo acontecerá, conforme a sua soberana vontade. É importante salientar que a vontade de Deus para nossa vida é boa e agradável, nós é que não entendemos e procuramos questionar Deus: Senhor porque isso? Senhor porque aquilo? Mas, estejamos certos que não há perigo algum de Deus se esquecer de nós. Ele não cochila, nem dorme, está sempre alerta para nos socorrer.
4. Porque Deus cuida de mim - Deus sempre está ao nosso lado, Ele nunca nos desamparará. Ele está ao nosso lado participando da nossa vida, inclusive quando estamos em dificuldades somos guardados pelo cuidadoso Pai. Não há Deus como nosso Deus que trabalha e cuida aqueles que Nele esperam.
Poderíamos enumerar várias outras razões do porque confiar em Deus, mas o que importa é caminhar, neste mundo de incertezas, de tantas dificuldades, dúvidas, temores, traições e violências que podem atentar contra a nossa fé, tendo a certeza que Deus está no controle da nossa vida e que Ele sabe a direção que devemos seguir. Para isso é preciso entregar tudo nas mãos de Deus e confiar totalmente Nele. Se Deus é por nós, quem será contra nós? Andar na presença de Deus é caminhar seguro, sereno e tranquilo, porque Nele posso confiar.

domingo, 11 de setembro de 2011

Os 5Cs da Qualidade

A "Q" da qualidade tem sido muito discutido nos últimos tempos nas organizações. No entanto, dentre as diversas formas de tratar o assunto gostaríamos de refletir sobre a qualidade individual e sua influência na qualidade do trabalho.
Para se fazer qualidade é preciso começar consigo mesmo. Será que eu sou uma pessoa que exprime valores de qualidade para exercê-la na minha prática profissional?
Para responder a esse questionamento temos que pensar em atributos mínimos que o indivíduo deve possuir para exercer seu papel diante da qualidade naquilo que faz. Assim, destacamos que alguns compromissos de qualidade que podem muito nos seus efeitos e que incomoda os interesses de quem está no poder, além de provocar o ciúme de quem não possui em seu caráter esse compromisso. são eles:
1. Compromisso com o trabalho que faz - esse compromisso se refere ao comprometimento com o trabalho dentro da organização e envolve o senso de responsabilidade e dedicação com todos clientes internos e externos. Com esse compromisso a pessoa se sente tão envolvido que deseja sempre o melhor da equipe e cobra resultados para alcançar objetivos e metas.
2. Compromisso com a ética - esse compromisso tem sido jogado no lixo em muitos setores da sociedade, aliás parece que ser ético nos dias de hoje é algo anormal, é ingenuidade, é não ser esperto. Mas, quem é ético no seu caráter age com ética, tem visão crítica e não aceita a corrupção, nem compartilha ou faz vista grossa quando toma conhecimento de fatos ilícitos.
3. Compromisso com a justiça - esse compromisso permitir agir com justiça diante das situações vivenciadas na organização. O princípio de justiça é bíblico, disse Jesus: bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque serão satisfeitos (Mt 5:6). Nesse princípio, de maneira simples, todos são tratados de igual modo.
4. Compromisso com a competência - esse compromisso diz respeito a competência naquilo que faz, ou seja, o conhecimento, a atitude e a habilidade para executar suas atividades em busca da excelência no contexto de suas funções e na organização.
5. Compromisso com a verdade - a palavra verdade pode ter vários significados ao tal ponto de se questionar, o que é a verdade? Mas, o compromisso com a verdade implica em falar sempre os fatos como eles realmente aconteceram, ou seja, é aquilo que é real dentro de um sistema de valores. A verdade é antítese da mentira. Quem possui em sua personalidade esse compromisso é sincero, transparente, autêntico e repudia a mentira.
Tais compromissos devem fazer parte da vocação de quem tem o chamado para a liderança ou gestão nas organizações e em todos os seguimentos da sociedade. Precisamos de líderes com esse perfil de qualidade em seu caráter, seja na política, seja nas organizações, seja até mesmo nas entidades religiosas espalhadas pelo mundo. Compromisso com o trabalho, com a ética, com a justiça, com a competência e com a verdade são essenciais para construção de um mundo melhor.

domingo, 28 de agosto de 2011

Ordem

"Ponha em ordem a sua casa..." Lv.20:1
Como anda a sua vida? Tudo está em ordem? Tudo está no seu devido lugar? Tem muita gente que vive uma vida em desordem, seguem o refrão popular da canção que diz: "deixe a vida me levar, vida leva eu...", mas a vida é uma questão de escolhas e Deus nos deu inteligência para analisarmos os fatos e tomarmos decisões.
Deus por sua natureza é um Deus ordenador, ou seja, tudo Ele fez, tudo Ele formou e colocou cada coisa no seu devido lugar. O capítulo 1 do livro de Gênesis descreve a metodologia sistemática da criação, em que cada fato foi criado no momento certo, de acordo com a ordem de Deus:  "haja luz". Ele fez o firmamento e separou as águas, cobriu a terra de vegetação, formou os luminares no céu e fez separação do dia e da noite. Encheu as águas de seres vivos e as aves sobre a terra. Fez os animais e ordenou a produção de seres vivos na terra de acordo com a sua espécie.  Finalmente, criou o homem.
Deus é um Deus de ordem, Ele não é de confusão, de bagunça, de sujeira, de desarrumação. Deus se agrada quando o cristão tem a percepção da ordem em sua vida. É preciso arrumar a casa, mas que casa? A casa interior, seu corpo e sua mente, onde você habita neste mundo. Ponha em ordem! Como? Em primeiro lugar, buscando em conhecer a Deus, através da sua palavra. Quanto mais conhecemos a Deus mais temos a convicção de que devemo andar como Jesus andou. Em segundo lugar, examinando a si mesmo para identificar os pontos fracos e corrigí-los.
Ponha em ordem a sua vida na direção de Deus, pois somos passageiros neste mundo. Ponha em ordem as suas relações sociais, evite as inimizades, perdoe e ame a todos. Ponha em ordem a sua família assumindo o seu papel no contexto familiar. Ponha em ordem o seu trabalho, pois é através dele que você consegue o seu sustento e da sua família, por isso, empenhe-se, dedique-se, trabalhe com honestidade e tenha zelo pela ética cristã. Ponha em ordem a sua vida!  

domingo, 21 de agosto de 2011

Três palavras

O rei Davi escreve no Salmo 23 um dos mais belos poemas e declaração de amor e adoração a Deus. No verso 1, ele declara: "O Senhor é o meu Pastor, nada me faltará". Tamanha era a confiança ou fé no cuidado de Deus para com sua vida.
Nessa perspectiva, três palavras podemos destacar de importante para nossa vida espiritual: repousar, revigorar e renunciar. No verso 2, o salmista afirma que Ele o faz repousar. O Senhor nos convida a repousar nos seus cuidados, a confiar no seu poder e esperar Nele; no verso 3, restaura o vigor, ou seja, Deus revigora, Ele nos leva a buscar forças Nele para sermos capazes de vencer todas as dificuldades que encontrarmos pelo caminho em nossa jornada aqui na terra; e, finalmente, ele nos ensina que devemos deixar de lado nossos interesses e desfrutarmos de tudo que o Senhor tem preparado para nós, ou seja, um "banquete de honra".
É maravilhoso saber que podemos desfrutar da bondade e da fidelidade de Deus todos os dias da nossa vida e repousarmos seguros nos seus braços, pois Nele, encontramos a verdadeira paz, a serenidade, a tranquilidade e amor pleno. Então, porque viver abatido ou atribulado? O nosso Pastor quer nos conduzir mansamente as águas da tranquilidade. Não adianta correr de um lado para outro. Aquiete-se e veja que os pastos verdejantes encontram-se diante de você, Jesus quer lhe conduzir para encontrares repouso.
É confortante saber que o nosso coração pode encontrar repouso e vigor quando nos sentimos fracos e desanimados, porque o Senhor, o bom Pastor, pode restaurar nossas forças, revitalizar a nossa fé e fazer renascer uma esperança viva. Só o Senhor pode nos revestir de energia e nos impulsionar a crer que a vitória está ao nosso alcance, se tão somente, nos entregarmos ao seu amor, pois Ele nos diz que todas as coisa cooperam para o bem daqueles que amam a Deus.
Se abrirmos mãos daquilo que pensamos ter domínio e julgamos ser capazes de fazer alguma coisa por si só, mas se tão somente, deixarmos que Deus possa nos direcionar para nos alimentarmos dos pastos verdejantes que nos proporciona repouso, revigoro e renuncia, então os fracassos desaparecerão e a tristeza cederá lugar a plena alegria. Apenas três palavras que podem fazer a diferença na nossa vida espiritual e Deus nos abençoará. Coloque-se diante do altar do Senhor e obedeça à Sua Vontade que é boa e agradável. Comece agora mesmo e sua vida vai mudar.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Conversa sobre fé e ciência

Fui convidado para conversar sobre fé e ciência num curso de Capelania Hospitalar. O tema nos chama atenção pela polêmica constante das correntes científicas e teológicas que se confrontam, a evolução e o criacionismo. Para refletir sobre esse aspecto me sinto a vontade em discorrer sobre a fé sem desprezar a ciência. 
A questão que norteamos é a seguinte: Podemos considerar somente a ciência e desprezar a fé ou considerar só a fé e desprezar a ciência? Ambas posições demonstram radicalismo que levam a cegueira e a irracionalidade. Na realidade podemos perceber que a ciência tem uma grande contribuição para a humanidade, mas apesar dos seus feitos, os mesmos foram alcançados por causa da fé. Mas, como isso pode ser? Primeiramente, vamos entender o que seja fé. O apóstolo Paulo nos traz o seguinte conceito para fé: a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a prova das coisas que se não vêem (Hb 11:1). Muitos pensam que há uma contradição entre ciência e fé, quando definem fé como uma crença inquestionável ou crença sem evidência. Isto é ver a fé como algo cega comum no contexto religioso, a exemplo dos "homens-bombas". Mas, a Bíblia não nos ensina assim. A fé é definida como uma completa confiança que nos dá segurança naquilo que cremos. "Crença" é, talvez, uma das melhores palavras para descrever a fé. Muitos crêem em coisas, mas não querem por sua confiança em suas crenças. Isto não é fé. A verdadeira fé é revelada quando as pessoas sabem no que têm crido, por isso crêem e são levadas a agir por suas crenças ou convicções. Portanto, quando a verdadeira fé existe, ela permanece porque está fundamentada na esperança, e essa é maneira que podemos agir para ser agradáveis a Deus.
É um engano pensar que a fé seja desprovida de evidências.Quando se trata de fé em Deus como Criador, acreditamos que a evidência é tal que garante a resposta de fé, ainda que não possamos cientificamente provar tudo sobre Deus.
Na verdade a fé não precisa de provas, mas apenas crer, mas para a ciência tudo tem que ser provado e as vezes comprovados. A Bíblia apresenta muitos exemplos que mostram a evidência, de forma que confirma a declaração e promove a fé. O próprio Jesus apelou para o que poderia ser visto e ouvido. A fé bíblica não é ingênua como muitos pensam.
A ciência tem seus limites e quando ele é alcançado tem início a fé. A visão da fé é mais ampla do que da ciência e nesse aspecto, a Bíblia é repleta de história que comprovam o efeito da fé quando a ciência não era capaz de agir. Portanto, fé e ciência se complementam e se ajudam em benefício da própria humanidade.

domingo, 31 de julho de 2011

Assistência humanizada ao parto


Objetivo: avaliar o conhecimento de médicos, fisioterapeutas e enfermeiros sobre os métodos de alívio da dor realizados
na assistência ao parto e descrever quais os métodos  são  praticados  por esses profissionais.  Método: trata-se de uma pesquisa descritiva de campo com abordagem quantitativa, realizada em uma maternidade da cidade de João Pessoa/PB, com uma amostra de vinte profissionais,na qual foi utilizado um questionário com perguntas objetivas. A pesquisa foi
aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade Santa Emília de Rodat/Faser, com o Parecer n. 02/2009 e Protocolo n. 010/09. Resultados: 90% dos profissionais é do sexo feminino, 45% na faixa etária de 25 a 35 anos. Todos os sujeitos afirmaram utilizar a massagem, as técnicas de respiração e relaxamento, consideram que os métodos não farmacológicos são mais benéficos para as mulheres e que essa é uma prática de humanização, encorajamento e vigor. Conclusão: os métodos de alívio da dor  influenciam na diminuição de fatores relacionados ao medo/tensão/ansiedade, reduzindo a dor materna e promovendo uma maior tranquilidade e segurança para o enfrentamento desse momento  tão
esperado  pelas mulheres.  Portanto, esta prática necessita  ser trabalhada de forma contínua  na assistência pré-natal e durante o parto.
Descritores: trabalho de parto; nascimento; dor; assistência.
Leiam o trabalho na íntegra no site: http://www.ufpe.br/revistaenfermagem/index.php/revista/article/view/1647/pdf_580

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Matéria jornalística

Os desafios enfrentados no Hospital Universitário Lauro Wanderley são enormes, mas com empenho, dedicação e projetos vamos persistindo em avançar no alcance de objetivos.
Leiam a matéria divulgada no site http://www.hulw.ufpb.br/node/683
É possível pensarmos em mudanças e termos visão, para isso, a motivação nos impulsiona a acreditar naquilo que fazemos.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Espera e confia

"Esperei com confiança no Senhor". Salmo 40:1
A confiança na ação de Deus em nossa vida é algo que excede ao nosso entendimento. É uma atitude de fé para aqueles que creem no poder de Deus. Confiar em Deus e esperar a sua intervenção frente as nossas necessidades, que muitas vezes parecem ser urgente, urgentíssima, na perspectiva imediatista desse nosso mundo, parece ser algo tremendo, porque o tempo de Deus não é o tempo do homem, o agir de Deus não é o agir do homem.
Até que ponto realmente cremos que Deus nos ama e tem o melhor para nos dar? Temos demonstrado essa confiança Nele ou somente dizemos "confiar", quando tudo vai bem? Costumamos louvar a Deus quando tudo parece transcorrer em plena normalidade, mas e nos momentos de tribulações?
A confiança em Deus deve ser algo integral em nossa vida, a todo instante, em qualquer que seja a situação, há um Deus que cuida e zela por aqueles que Nele espera. É tremendo o testemunho de Abraão, quando passou tamanha prova de fé ao levar seu único filho a quem amava para ser sacrificado, a fim de obedecer ao chamado de Deus. No ápice de suas emoções, angustiado pela circunstância daquele momento, o seu filho pergunta: "as brasas e a lenha estão aqui, mas onde está o cordeiro para o sacrifício?" Mais uma vez, a fé é revelada na resposta de Abraão: "Deus proverá". 
Deus é um Deus que prover nossas necessidades, se tão somente confiarmos. Abraão creu num Deus que podia ressuscitar os mortos, por essa razão recebeu Isaque de volta, porque o Senhor proveu o animal para o sacrifício.
Se, hoje, você está passando por alguma situação difícil, creia que o nosso Deus é o Deus das coisas impossíveis  e amanhã tudo poderá ser diferente. Se nos sentimos fracos e desanimados amanhã poderemos estar com as nossas forças revigoradas, porque Deus é o nosso refúgio e Nele podemos esperar com confiança. Se, momentaneamente, estamos em meio a uma tempestade espiritual, amanhã o sol voltará a brilhar com toda intensidade.
Tão somente, confia no Senhor! Entrega a Ele toda a tua ansiedade, porque Ele tem cuidado de você.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Respeito

"Façam aos outros a mesma coisa que querem que eles façam a vocês" Lc 6:31
Vivemos uma sociedade em que os valores morais e éticos parecem que pereceram ao longo dos anos. Filhos não respeitam pais, alunos não respeitam professores, empregados não respeitam patrões. O respeito e o amor devem fazer parte da vida em sociedade. Não podemos constituir uma sociedade forte sem zelarmos pelo respeito as autoridades que socialmente foram autorgadas. O apóstolo Paulo numa de suas cartas diz que o cristão deve se esforçar para tratar uns aos outros com respeito. 
Na verdade, o respeito faz parte da ética cristã. O indivíduo que age desrespeitosamente não tem o caráter de Cristo em sua personalidade.Todas as pessoas, por pior que possam parecer merecem ser tratadas com respeito, porque isso é uma forma de demonstrar amor, mas um amor sem fingimento.
Quem tem o amor de Cristo em si sabe respeitar as autoridades, os pais, os amigos e a todas as pessoas, sem discriminação de credo, raça ou ideologia. A falta de respeito é responsável por todos os tipos de violência que se conhecem. Violência contra a mulher, violência contra os homossexuais, violência contra a criança, ou seja, toda violência é resultado da falta de respeito e, consequentemente, de amor a pessoa.
Porém, respeito não deve ser confundido com tolerância, porque tolerância não é um sentimento positivo e não é comparável com desprezo que é o contrário de respeito.  A palavra respeito evoca a ideia de julgar alguma coisa em relação ao que foi feito quando é valoroso ser reconhecido. Contudo, respeito implica que uma pessoa fez algo certo ou tem autoridade em si mesma para ser merecedora do respeito do outro.
Na realidade todos querem ser respeitados, isso é tão verdadeiro, que o dito popular afirma que "respeito é bom e eu gosto". Todos gostam de ser respeitados. Todos gostam de ser amados.  
O respeito começa em nós, em nossa intimidade, por isso é necessário respeitar-se para respeitar os outros. O respeito à própria vida, respeito as pessoas, respeito a preservação do meio ambiente, respeito aos animais e vegetais, enfim o respeito há de ser geral. Respeito é bom, é ótimo e dele todos nós gostamos.
Portanto, para nosso próprio benefício, assumamos o compromisso de agirmos com respeito e um profundo respeito a todos, sempre!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Evangelismo

"Vão pelo mundo e preguem o evangelho a todas as pessoas" Mc 16:15 
A mensagem do evangelho é uma ordenação de Jesus aos cristãos da sua época que se estendeu por séculos e séculos até os dias de hoje. A promessa de Jesus que enviaria o Consolador, Espírito Santo, se cumpriu e houve o enchimento que capacitou os discípulos a anunciar o evangelho nos primórdios da igreja no primeiro século, "mas receberão poder quando o Espírito Santo descer sobre vocês e serão minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra". At. 1:8.
A profecia se cumpriu, todavia a missão não está terminada. Ainda há lugares que não foram anunciadas as Boas Novas ou o Evangelho. Por essa razão, acreditamos que o evangelismo é uma missão contínua na vida do cristão até que o Senhor Jesus volte para resgatar a Sua igreja. Podemos justificar essa afirmação, através dos seguintes aspectos:
1. Evangelismo é uma obrigação cristã, não é uma opção. O verdadeiro cristão não pode decidir se faz evangelismo ou não faz. O verdadeiro cristão tem desejo de anunciar a Jesus, com o Senhor. "Pregue a palavra, esteja preparado a tempo e fora de tempo, repreenda, corrija, exorte com toca a paciência e doutrina." 2Tm 4:2. Há duas formas de se pregar o evangelho: primeiro, pregar a palavra, falar a palavra de Deus, escrever a respeito da palavra de Deus, distribuir folhetos e outro meios de divulgação para pregar a palavra. Segundo, vivendo a palavra que se ministra, ou seja, nosso testemunho de vida cristã fala mais alto do que nossas palavras. Portanto, pregar e viver são formas básicas do evangelismo.
2. Evangelismo é para todos. Jesus ordenou que fosse anunciado o evangelho "a todas as pessoas", sem discriminação de credo, raça, status social ou qualquer outro atributo. Todos precisam receber a porção da palavra de Deus. 
3. Evangelismo é um compromisso pessoal. O verdadeiro cristão tem compromisso com Deus e sente alegria em anunciar o evangelho. "Assim, de boa vontade por amor de vocês, gastarei tudo o que tenho e também me desgastarei pessoalmente. Visto que os amo tanto, deve ser menos amado?" 2Co12:15. O apóstolo Paulo demonstra na sua carta aos coríntios que tinha compromisso de amor com os irmãos e com o evangelho que pregava. Devemos assumir essa postura em relação ao nossos irmãos.
Portanto, evangelismo é um estilo de vida, é uma prática de vida cristã, motivada pelo amor. Se sentimos desejo de que outros sejam salvos e conheçam a Jesus como o único e suficiente salvador, então, verdadeiramente somos salvos e capazes de fazer a diferença nesse mundo tão turbulento e perverso.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

O fim é hoje

" O fim de todas as coisas está próximo." 1Pe 4:7
A mais de dois mil anos, lemos na Bíblia que é chegado os últimos dias da humanidade decaída. Que Jesus em breve voltará! O novo testamento anuncia essas coisas do livro de Mateus ao Apocalipse. Certamente que a cada dia que vivemos é um dia a menos no cronograma de Deus, quando Ele na sua soberana vontade determinou para a volta do seu Filho Jesus a terra em grande glória e poder para julgar o mundo. 
Mas, enquanto esse dia não chega, como devemos viver aqui neste mundo tão conturbado e difícil? O apóstolo Pedro nos revela qual deve ser a atitude do cristão: viver de forma criteriosa, sóbria, em oração, em amor, sem murmurações e exercendo o dom que recebeu de Deus. Observe que são atitudes que demonstram nossa relação com Deus, verticalmente e com o próximo, horizontalmente. As três primeiras estão relacionadas a nossa atitude em relação a Deus e as três últimas nossa relação com o próximo.
a) Seja criterioso - é preciso agir com senso de justiça, o criterioso é uma pessoa ajuizada que avalia as coisas com base em conhecimentos experimentado em sua vida e, principalmente, age na dependência do Espírito Santo de Deus que lhe dá discernimento para julgar o certo e o errado ou o engano.
b) Seja sóbrio - o indivíduo sóbrio é uma pessoa moderada, discreta, simples, age sob controle das suas emoções e raciocina. É o contrário do indivíduo embriagado que não tem controle de si mesmo.
c) Oração - tenha prazer em conversar com Deus, através da oração e meditação da palavra de Deus,.
d) Amor - é uma afeição viva por alguém ou alguma coisa. Esse amor é o elo de ligação entre o homem e Deus, ou seja, sentimos amor a Deus e ao mesmo tempo amor ao próximo. O amor é a marca do verdadeiro cristão.
e) Murmuração - o viver murmurando significa viver reclamando de tudo, de forma ofensiva, detração ou maledicência. O cristão não deve murmurar, porque a murmuração é reflexo da falta de fé e sem fé é impossível agradar a Deus. Se Jesus suportou tanto sofrimento por nós e não abriu a boca para murmurar, porque nós, nessa leve e momentânea dificuldade devemos murmurar? Isso não é atitude de cristão.
f) Exerça o dom - cada um de nós temos dons ou habilidade ou vocação que Deus nos concede para servi-lo e servir ao próximo, portanto devemos exercer o dom com desvelo, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas.
Façamos isso, enquanto esperamos o dia da vinda de Jesus, mas se Ele não chegar neste presente século, viva assim mesmo seguindo o referencial de nossa vida, JESUS, o nosso Senhor.  

domingo, 26 de junho de 2011

Deixe a ansiedade de lado

"...não vos inquieteis com o dia de amanhã..." Mt 6:34
A ansiedade tem sido o mal do século. As pessoas andam muito ansiosas quanto a vida que levam e as vezes essa ansiedade se transforma num transtorno que prejudica o desempenho e até mesmo a saúde. 
No sermão do monte, Jesus nos ensina a termos controle sobre a ansiedade, a não vivermos preocupados demasiadamente com as coisas deste mundo e faz uma das mais belas analogias com a natureza para mostrar que Deus tem cuidado de nós, homens de pequena fé. 
Então, porque vivermos nos queixando por um problema que estejamos enfrentando, murmurando a todo momento enquanto espera a solução. Não adianta vivermos nos lamentando diante de Deus ou reclamando por uma bênção que está demorando muito para chegar. Tudo isso leva a ansiedade e demonstra o tamanho da nossa fé.
Precisamos ter a consciência de que Deus está no controle de todas as coisas, inclusive da nossa vida. Os seus sonhos estão diante Dele e, segundo a Sua vontade, Deus tornará em realidade. Mas, não podemos deixar que ansiedade estrague os planos de Deus para nossa vida, antecipando as coisas, frustrando as expectativas e perdendo a bênção de Deus, por não esperar com confiança Nele. Deus se importa contigo. Espera, pois no Senhor com paciência. Deixe morrer dentro de você a ansiedade. Não se desespere!
O melhor que temos de fazer é viver a cada dia na fé e na esperança do Senhor, um dia atrás do outro. Creia que a tristeza terá fim amanhã, pois o amanhã será diferente. Se estiver alegre, creia que amanhã você experimentará uma alegria ainda maior. Se seu sonho fracassou hoje, creia que a vitória te espera no dia seguinte.  Se hoje te chamarem de derrotado, glorifique a Deus e seja fiel, porque no final lhe dirão que você é mais do que vencedor. Confie nas promessas de  Deus e não viva mais na ansiedade. Descanse no Senhor e Ele fará maravilhas em tua vida. Deus quer transformar o nosso dia de amanhã em um dia bênção. Apenas creia, coloque sua vida no altar do Senhor e descanse tranquilo. Amanhã será um  novo dia. Alegre-se no Senhor!

sexta-feira, 17 de junho de 2011

Atitude

Atitude vem do latim "aptitudinem" e significa uma maneira organizada e coerente de pensar, sentir e reagir em relação a grupos, questões ou mais especificamente, acontecimentos ocorridos em nosso meio circundante.
Toda ação que realizamos depende de uma atitude nossa, seja ativa, passiva ou de indiferença. Muitas pessoas estão mergulhadas em problemas das mais diversas naturezas e carecem de cuidado especial. São pessoas que andam angustiadas, aflitas, sobrecarregas e desiludidas, mas que não são capazes de tomar uma atitude em direção a Deus. E o que temos feito para levar uma palavra de consolo e de esperança?
Jesus nos ensina que devemos amar ao nosso próximo, assim como amamos a nós mesmos. Será que nós "cristãos" temos verdadeiramente vivido esse mandamento? O mundo está repleto de pessoas que andam perambulando pelas ruas, sem abrigo, sem alimento, sem roupas quentes, sem esperança, sem vida. Famintas do alimento para o corpo e do alimento para sua alma. O Senhor Jesus nos mandou ir e pregar o evangelho a todas as pessoas. Não foi a algumas pessoas, mas TODAS em qualquer situação ou contexto social. Pregar o evangelho na igreja é importante,  mas os pecadores estão fora das igrejas. Jesus disse que veio para os enfermos, não para os sãos.
Essa atitude de viver uma vida cristã de apenas ir à igreja aos domingos, participar de um louvor, da escola bíblica, ofertar é suficiente, trata-se de um grande engano. É preciso pensar nos que estão fora da igreja, dos perdidos que não tem a salvação e que estão cansados e oprimidos. O Senhor Jesus nos chamou para termos uma atitude diante das pessoas e sermos uma bênção.
Ser cristão no meu quadrado de acomodação é agradável para nós, mas efetivamente não agrada a Deus que nos chamou para sermos seus discípulos e cumprir o "ide e pregai o Evangelho". E o pregar não é apenas ministrar a palavra, mas é ter atitude missionária.  Qual tem sido sua atitude?

domingo, 22 de maio de 2011

Esplendidamente bem

"Tudo Ele tem feito esplendidamente bem" Mc 7:37
Jesus além de muitos ensinamentos que sua história nos traz, há uma que me surpreende cada vez que leio essa parte do capítulo sete do livro de Marcos. O testemunho das pessoas de que Jesus era uma pessoa que fazia as coisas sempre bem, ou seja, com excelência, com qualidade.
Se quisermos realmente cumprir em nossa vida algo que demonstre excelência, precisamos aprender com Jesus e ter as mesmas atitudes.
Das inúmeras qualidades de Jesus, podemos enumerar três que o caracterizou como uma pessoa de excelência:
1. Atitude de envolvimento - na leitura do texto em Mc 7:33 Jesus, literalmente, pegou o cego em suas mãos, foi para um lugar a parte, tocou os ouvidos com os dedos e a língua, e fez o milagre da cura. Jesus era uma pessoa que se envolvia com os problemas na busca de solucioná-los. Se envolver com a igreja, com religião, com o trabalho, com os estudos, com a família, tudo isso é louvável, mas envolver-se com os problemas dos outros, é algo bem diferente, é mais difícil, mas é o que Deus espera de nós.
2. Atitude de dependência de Deus - no versículo 34 de Marcos 7, diz que Jesus olhou para o céu, antes de fazer o milagre, ou seja, devemos olhar para Deus, buscar em Deus forças para carregar a nossa própria cruz e ajudar a carregar a cruz do outro, buscar em Deus força para fazer a obra, cumprir nossa missão. É preciso pensar em ajudar os aflitos, ser útil a alguém, ser bênção para os outros, ou seja, ter a mesma atitude de Cristo.
3. Atitude de Amor - Jesus ao olhar para o céu, suspirou, suspirou de amor e compaixão, por isso o Pai sempre ouvia as suas orações. Sua determinação e amor ao próximo mostram que Ele tinha um Espírito de excelência.
Concluímos afirmando que, se quisermos fazer uma obra esplendidamente bem, ou seja, com qualidade ou excelência, precisamos ter as mesmas atitudes do nosso mestre Jesus: envolver-se com as aflições dos aflitos, depender de Deus e ter amor e compaixão pelos que sofrem.

sábado, 23 de abril de 2011

A humanidade caminha, para onde?


O mundo está cada vez pior, a violência tem aumentado de forma caótica, as pessoas se tornaram egoístas, avarentas, presunçosas, arrogantes, falam mal de Deus e até duvidam da sua existência, desobedientes, ingratos, sem amor nem pela sua própria família quanto mais pelos outros, muitas são caluniadoras, cruéis, inimigos do bem e só pensam em fazer o mal, precipitados e soberbos, promíscuos e afeito a imoralidade, tem aparência de piedosos, mas na verdade são enganadores e não merecem confiança. 

Esse é o retrato da humanidade na sociedade pós-moderna que não teme a Deus, a mente dessas pessoas está depravada e a justiça de Deus não tarda a acontecer para os que praticam tais coisas. 
Alguns dias atrás, fiz um questionamento: ainda há esperança para a humanidade? A resposta é sim, ainda há esperança para alguns, mas não para todos. Existem pessoas que estão mergulhadas no poço da corrupção humana, mas carecem de receber uma mensagem de libertação, de esperança e aguardam que essa palavra seja semeada em seu coração para ter forças e arrepender-se de seus atos. Somente uma interferência sobrenatural na vida das pessoas, isso porque, a salvação ou a nova vida, é um ato soberano de Deus e individual. Jesus nos disse que todo a semente (palavra) que cair na terra fértil produzirá fruto, ou seja, cair no coração que a compreende, reconheça sua situação e sente vontade de recomeçar a vida, esse produzirá furto de arrependimento. É o agir de Deus na vida da pessoa, convencendo-a do mal que vivia e lhe dando nova vida em Cristo para glorificar o nome do Senhor com seu testemunho e passa a ter uma conduta de fé, paciência, amor, perseverança e confiança total em Deus.
Como é bom confiar em Deus e esperar Nele. Deus é o nosso rochedo, nosso escuto e a nossa força, o nosso alto refúgio e a nossa salvação. Somente os que receberam de Deus essa fé podem afirmar isso que expressamos e glorificar a Deus por sua vida regenerada em Cristo Jesus. Aleluia!   
Você tem colocado sua confiança em Deus? Tem praticado a sua fé independente da situação que tem enfrentado nesse mundo tão conturbado? Descansa em Deus e tenha paciência, entregue-se aos braços de Deus-Pai.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Um homem, uma missão

Jesus é nosso referencial de vida, de liderança, de capacidade de lidar com as pessoas e com quem tinha autoridade. Jesus veio ao mundo a pouco mais de 2000 atrás para cumprir uma missão. Viveu e conviveu com os homens da sua época pregando a palavra de libertação no meio de uma geração que vivia a opressão do imperialismo romano e da casta social-religiosa dos judeus ortodoxos. 
A sua mensagem de amor e esperança raiou como uma luz no meio de tantas trevas (ódio, maldade, corrupção, idolatria, prostituição e outras). Jesus tomou sobre si as nossas enfermidades e sobre si levou as nossas doenças. Ele curou todos que o procuravam. Jesus fez milagres entre os homens para mostrar o poder de Deus e que todos pudessem glorificar a Deus e reconhecessem que Jesus é o Senhor. 
Mas, além de tudo isso, a grande missão de Jesus era a nossa redenção. Ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniquidades. Como isso pode acontecer? Por causa da desobediência do primeiro homem criado a imagem e semelhança de Deus, o homem perdeu a comunhão de santidade que tinha com Deus. Essa separação levou o homem a viver na terra lutando pela sua sobrevivência até os nossos dias, mas sem esperança de resgatar a eternidade perdida. Deus no seu imenso amor com que amou o homem, na plenitude dos tempos enviou Jesus, o próprio Deus em forma humana, para se revelar ao homem e através do ato sacrificial da crucificação, Jesus Cristo foi castigado e ferido em nosso lugar, a fim de sermos curados. 
Na tradição judaica era preciso sacrificar um cordeiro para remissão de pecados, ou seja, para que Deus perdoasse as ofensas ou impurezas dos homens, perante um Deus Santo. Assim sendo, Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do homem. Deus, em sua soberania, misericórdia e justiça, fez cair sobre Jesus as nossas iniquidades, ou seja, tudo aquilo que há em nós que é impuro, as nossas maldades e corrupções, os nossos pecados. 
Jesus cumpriu sua missão até o fim, mesmo em momentos de grande aflição e angústia e de profunda tristeza, Ele submeteu-se a autoridade divina e fez a vontade de Deus. Porém, após o sofrimento de sua alma na crucificação, Ele morreu e tudo estava consumado. Sua missão estaria concluída três dias após o seu sepultamento, quando ressuscitou. É páscoa! 
Por causa do perfeito plano de Deus para a humanidade nós fomos aproximados Dele mediante o sangue de Cristo. A missão de Jesus era reconciliar Deus conosco por meio da cruz, pela qual Ele destruiu a inimizade que havia. Portanto, somos concidadãos e membros da família de Deus edificados sobre a pedra angular Jesus Cristo. Nós temos a redenção por meio do sangue de Cristo, o perdão das nossas ofensas pela Graça de Deus que derramou sobre nós com toda a sabedoria e entendimento.
Não haveria outra forma inteligente de nos reconciliarmos com Deus. O plano foi perfeito e fez convergir em Cristo todas coisas. Assim, todo aquele que ouvir e crer na palavra da verdade, o evangelho, será selado em Cristo e terá a garantia da redenção e pertence a Deus, para o louvor da sua glória.

domingo, 10 de abril de 2011

Há esperança para a humanidade

Os últimos acontecimentos de violência têm nos deixado perplexo e nos faz levantar um questionamento, o que está acontecendo com  a humanidade? A violência urbana sempre crescente, guerras pelo mundo, terremotos e tsunamis que arrasam populações de forma assustadora e impiedosa. Parece que estamos vivendo o apocalipse da pós-modernidade fruto de uma humanidade que está distante de Deus.
Será que diante de tais fatos que estamos testemunhando, ainda há esperança? Haverá algo que se possa fazer para prevenir atos de violência tão bárbaro como aquela que ocorreu numa escola municipal do Rio de Janeiro? Com certeza muitos especialistas apontarão sugestões para minimizar a violência, mas só existe uma solução para essa chaga, Jesus Cristo.
Ainda há esperança para a humanidade, porque vivemos o tempo em que a Graça de Deus pode ser alcançada para aqueles que creem. As pessoas que estão sem Cristo, estão separadas da comunidade cristã e são estranhas as alianças da promessa e não têm esperança, logo estão sem Deus no mundo. Por essa razão, agem impiedosamente e sem senso de justiça.
Porém, os que são de Cristo têm esperança e não serão confundidos, antes têm toda confiança naquele que os separou para uma vida de amor e justiça. Por causa da esperança que nos está reservada através da verdade do evangelho, devemos ser luz e sal no presente século. 
Não devemos nos iludir, nem ter falsas esperanças, a verdade que não pode calar o evangelho que transforma vidas e faz do homem miserável e perverso, ser um homem renovado pelo poder que há em Jesus Cristo, por essa razão ainda há esperança, porque as portas da Graça estão abertas para alcançar vidas, libertá-las e transformá-las para a Glória de Deus Pai. 
A nossa esperança não está na força, nem nos políticos, nem em qualquer outra criatura, mas no Deus de amor e justiça.

domingo, 20 de março de 2011

O templo do Espírito Santo

A Bíblia nos ensina que todo aquele que reconhece ser Jesus Cristo o seu redentor, além de obter de Deus o novo nascimento, também é considerado filho por adoção e, portanto, tem direito a vida eterna. Mas, enquanto a aguarda essa transformação em sua vida, recebe de Deus o Espírito Santo, que passa a fazer morada, ainda no presente viver, em seu corpo. O apóstolo Paulo afirma categoricamente que o nosso corpo é o templo do Espírito Santo (1 Coríntios 6:19). Deus nos deu um corpo para ser o templo de Seu Espírito. Isso é maravilhoso! Por essa razão, temos o dever de cuidar com carinho, com amor, com fidelidade, porque aprove a Deus confiar e devemos mostrar ao Senhor que somos guardiães responsáveis e obedientes.
O homem que não é nascido de novo, não demonstra preocupação com o seu corpo e se entrega aos vícios: drogas, bebidas alcoólicas, fumo, ao sexo sem controle, enfim aos prazeres da natureza humana. Mas, Deus com seu grande amor que nos amou, apesar desse corpo contaminado pelos vícios, quando aceita Jesus Cristo como Salvador, tem sua vida renovada e passa a ser habitação do Espírito Santo.
E as consequências de uma vida viciada para o organismo desaparecem, quando o Espírito Santo passa habitar nele? Um boa pergunta, a palavra de Deus afirma que tudo aquilo que fizermos em nosso corpo teremos um resultado, seja bom, seja mal, é a lei da semeadura. A gente colhe aquilo que planta. Se durante a sua vida você viveu desregradamente, no vício do cigarro ou da maconha, das drogas, da bebida, do sexo irresponsável, não tenha dúvida, mesmo que se arrependa e tenha sua vida transformada, o seu corpo, apesar de ser o templo do Espírito Santo, sofrerá os danos dos seus atos. Tudo tem uma consequência, seja para o bem ou para o mal. A escolha é de cada um.
Mas, quando reconhecemos que o Senhor Jesus Cristo é a razão de nosso viver, somos confortados e gera em nós uma vontade imensa de viver para serví-lo, de forma que passamos a cuidar mais do nosso corpo, dessa vez, não por vaidade como muitos o fazem, o cultuar do corpo perfeito, mas porque nosso coração se regozija no Espírito Santo e se enche de júbilo por hospedá-lo.
Temos muitos motivos para cuidar desse corpo, embora mortal, mas que se revestirá em breve da imortalidade. Enquanto isso não acontece, vamos sair do sedentarismo, abandonar práticas alimentares erradas e tudo aquilo que corrompe o corpo e praticar princípios de uma vida saudável e prazerosa. Façamos exercícios para o corpo, mas também não esqueçamos dos exercícios para mente e para o espírito. Somos um sistema integrado que precisa andar em perfeita harmonia para a Glória de Deus e nosso bem-estar.

sábado, 19 de março de 2011

A coisa mais bela - o amor

O dia mais belo? Hoje
A coisa mais fácil? Equivocar-se
O obstáculo maior? O medo
O erro maior? abandonar-se
A raiz de todos os males? O egoísmo
A distração mais bela? O trabalho
A pior derrota? O desalento
Os melhores professores? As crianças
A primeira necessidade? Comunicar-se
O que mais faz feliz? Ser útil aos demais.
O mistério maior? A morte
O pior defeito? O mau humor
A coisa mais perigosa? A mentira
O sentimento pior? O rancor
O presente mais belo? O perdão
O mais imprescindível? O lar
A estrada mais rápida? O caminho correto
A sensação mais grata? A paz interior
O resguardo mais eficaz? O sorriso
O melhor remédio? O otimismo
A maior satisfação? O dever cumprido
A força mais potente do mundo? A fé
As pessoas mais necessárias? Os pais
A coisa mais linda de todas? O AMOR
Poesia de Madre Teresa de Calcutá

terça-feira, 8 de março de 2011

Há esperança

A Bíblia nos ensina que o homem só tem uma certeza na vida, que é a morte, um fato inevitável e irremediável. Todos os seres humanos estão sujeitos, sem exceção, tanto faz o rico como o pobre, o mais poderoso como o mais simples dos homens. Todos reconhecem a fragilidade e as limitações da vida na carne e se preparam naturalmente para o fim de sua existência física.
Portanto, quanto à realidade da morte, e ao fato de que ela é universal, todos os homens estão de acordo: todos deverão morrer. Entretanto, há um outro fato a respeito do assunto da morte tanto verdadeiro quanto alarmante. De acordo com a Bíblia, todos os homens que vêm a este mundo já estão mortos. Como assim? Estão mortos espiritualmente, por causa da natureza pecaminosa na qual foi gerado. O Apóstolo Paulo escrevendo aos Romanos 5:12, afirma: Pelo que, como por um homem entrou o pecado no mundo, e pelo pecado, a morte, assim também a morte passou a todos os homens, por isso que todos pecaram.
É importante destacar que, em primeiro lugar, as Escrituras revelam que o estado de morte espiritual é inerente ao homem, ou seja, todo nós nascemos espiritualmente mortos. Em termos espirituais, a humanidade está decaída e morta no pecado. Logo, todos os participantes desta raça também estão.
Em segundo, a Palavra de Deus descreve a morte espiritual como um estado de permanente separação de Deus. O que isso significa? Que não há homem - ao menos um - que possa levantar-se por suas próprias forças e mover-se na direção de  Deus. Assim como um corpo morto não pode erguer-se, por si mesmo, para  a vida, também uma alma morta não pode levantar-se, por si só, e obter vida espiritual.
Em terceiro, a Bíblia afirma que a consequência final da morte espiritual é a morte eterna. Todos os homens, agora mortos espiritualmente, já estão condenados a uma condição eterna neste estado de morte, e a uma perpétua separação de Deus. Logo, há alguma esperança para essa situação desesperadora do homem? Sim, a Palavra de Deus afirma que Jesus Cristo e somente Ele, pode dar vida aos que estão mortos espiritualmente: Mas Deus, que é riquíssimo em misericórdia, pelo seu muito amor com que nos amou, estando nós ainda mortos em nossas ofensas e pecados, nos vivificou juntamente com Cristo, pela graça sois salvos. Efésios 2:4
Se a pessoa livremente se arrepender de seus pecados e se chegar ao Senhor Jesus Cristo tem sua vida transformada de vivo morto para vivo com vida espiritual e a garantia de uma estado de eterna comunhão com Deus. Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida. João 5:24.

segunda-feira, 7 de março de 2011

A máscara da ilusão

Fantasia, ilusão, busca desesperada pelo prazer. É assim que milhares de pessoas nas ruas, nos salões e nos bares vivem em total liberdade. Durante anos, muitos vivem assim, desrespeitando qualquer limite, experimentando de tudo, vivendo intensamente. Mas, depois dos dias de muita folia e loucura, nos salões de bailes, nos desfiles de escolas de sambas, nas ruas atrás de trios elétricos ou nos bares, restam somente as cinzas - aquela sensação sentida, principalmente, após o carnaval.
Essa é a realidade de muitas pessoas: o vazio de sempre, a falta de um significado maior para viver. Entretanto, alguns pensam que tudo poderia ser pior. Afinal, quantos são os envolvidos em acidentes, tragédias e crimes que acontecem durante o carnaval? A festa da ilusão envolve aqueles que não pensam que há um Deus que tudo rege. Um dia, a pessoa vai se ver como realmente ela é - sem máscara, sem fantasia e falsa alegria. Solitário, deprimido e doente. Todo o seu ser em frangalhos. É preciso tomar uma decisão urgente e definitiva. Lembre-se: Deus ama você, e só Ele pode lhe dar a verdadeira alegria, aquela que permanece real em nossa vida, sejam quais forem as circunstâncias.
Dê um basta nessa vida sem sentido e faça de Cristo Jesus o seu tudo. Receba-o como Senhor e Salvador pessoal. Você não precisa mais recorrer a fantasias e ilusões passageiras para ter a autêntica alegria.  A palavra de Deus diz: não presumas do dia de amanhã, porque não saber o que produzirá o dia (Pv 27:1).
O Senhor Jesus nos fez um convite muito especial: se alguém está com sede, venha a mim e beba. Porque as Escrituras declaram que rios de água viva correrão no íntimo de todo aquele que crer em mim.(Jo 7:37,38). Aceite o convite e remova a máscara da ilusão.

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Sabotando o descanso

Nesta vida temos tantos problemas e muitas vezes nos envolvemos de tal forma que eles passam a interferir em nossa relação para com Deus e até mesmo entre as pessoas que nos cercam. Por que nos sentimos ansiosos? Por que sucumbimos aos tranquilizantes, pilulas para dormir, álcool, drogas, televisão ou qualquer outro artifício para enganar nossa mente? A Bíblia nos ensina que existem pelo menos três coisas que perturbam a nossa comunhão com Deus e impede descansarmos Nele: o pecado, rebelião e ansiedade.
1. Pecado - o pecado nos separa de tudo o que Deus quer para nós, inclusive o descanso que provém e está Nele. O profeta Isaías 57:21 diz que para "os ímpios não há paz", nós não somos ímpios, mas somos pecadores e ficamos preocupados, duvidamos, temos amarguras e falta perdão. Achamos que somos capazes de resolver tudo a nossa frente e esquecemos de lançar nossas preocupações no Senhor e nem sempre repousamos Nele. O pecado nos distancia de Deus e impede a nossa comunhão. É importante lembrar que não existe ninguém sem pecado, todos pecamos e carecemos do perdão de Deus, mas o pecado a que me refiro é a desobediência a Deus de forma consciente, ou seja, você sabe que é errado sua atitude, mas assim mesmo comete o erro.
2. Rebelião - consequência natural do pecado, a rebeldia se caracteriza em recusarmos a obedecer a Deus e fazer a nossa vontade, intristecendo o Espírito Santo de Deus. Por exemplo: Deus pede que jejuemos, nós rejeitamos; Deus nos diz para ofertar, nós recusamos; nos recusamos a fazer exercício, quando Deus nos fala para cuidarmos de nosso corpo. Na verdade, somos pessoas teimosa e rebeldes. É a natureza do pecado que está no DNA humano. Quando agimos dessa maneira, em rebeldia, sabendo que devemos fazer, de acordo com a vontade de Deus e não fazemos, perdemos nossa comunhão e nosso lugar de descanso.
3. Ansiedade - quantas vezes nos sentimos ansiosos? Disse Jesus: não estejais ansiosos por coisa alguma, mas nós ao sermos pressionados pela angústia, problemas, dores, aflições, preocupações, medo e horror, nos entregamos a esse sentimento e achamos que a única forma de encontrarmos um escape é fugir. Todavia, Deus, com seu grande amor com que nos ama, está a nos dizer "vinde a mim." Lançai sobre Ele toda a vossa ansiedade, porque Ele tem cuidado de vós e terás descanso.
O que Deus quer de nós é que descansemos Nele, um descanso completo e não perderemos nada fazendo isso. Significa dar descanso à alma, tanto quanto ao corpo - esqueça por algum tempo os problemas, as preocupações, prazos de vencimentos, necessidades, obrigações e outras coisas que podem roubar o teu sossego. Remova qualquer coisa que impede o teu descanso que Deus te deu.

domingo, 27 de fevereiro de 2011

Descansando em Deus

Disse Jesus: "Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso"(Mt. 11:28). O descanso é uma âncora da alma que nos mantém longe de naufragar nos mares das circunstâncias. Quando Jesus nos convida para descansar, Ele está afirmando que a nossa luta é Dele, basta confiarmos no seu amor e graça para que Ele nos conceda a vitória que necessitamos.
O descanso é fundamental em qualquer área de nossa vida, que seja no trabalho ou nos estudos é preciso parar um pouco para recompor as energias físicas e mentais para continuar a nossa missão. Deus sabe que o ato de descansar é tão importante para o homem que estabeleceu um dia da semana para isso. Esse é o descanso físico estabelecido para o homem que, muitos consideram o sábado, outros o domingo. Mas, o que importa mesmo é o verdadeiro descanso que é um lugar dentro de nós onde podemos nos aquietar e saber que Deus está no controle de nossa vida e que podemos confiar, mesmo que ao nosso redor pareça que estar acontecendo tudo ao contrário daquilo que pensamos.
Jesus nos ensina a não permitir que fiquemos ansiosos, perturbados, nervosos, inseguros, mas resistir, decidindo descansar Nele. Portanto, descansar é lançar sobre ele todas as nossas inquietudes ou ansiedades, porque Deus tem cuidado de nós. Ele está no controle, aprenda a estar contente, tranquilo não importa quais sejam as circunstâncias. Deus conhece as nossas necessidades. Obedeça e permaneça fiel na sua presença, a fim de possa descansar Nele.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

O presente - parte 3

O terceiro presente de Deus para nossa vida é o PODER. Esse presente nós usamos, entre outras coisas, na cura de nossa alma e qualquer pessoa que queira receber cura emocional ou restauração precisa ter acesso a essa força. Em Efésios 1:19, revela que Deus quer que o conheçamos "a incomparável grandeza do seu poder para conosco, os que cremos, conforme a atuação da sua poderosa força". Mas, para receber o poder de Deus, é preciso cumprir uma exigência: primeiramente, aceitar Jesus Cristo como o único Deus, reconhecer a sua obra redentora, arrepender-se e buscar conhecê-lo. Em segundo lugar, precisa usar as chaves que Jesus lhe deu para ganhar acesso ao poder.  Que chave é essa? As chaves do Reino dos céus que se encontram em Mateus 16:19. Chave nesse texto significa autoridade, privilégio, acesso. Algumas coisas não serão ligadas, nem acesas, a menos que você as ligue ou acenda. Quando recebemos de Deus essa autoridade temos poder para deliberar, desde que nossa vontade esteja submissa à Dele. 
Portanto, quando conhecemos a Jesus e vivemos em obediência e submissão a Ele, temos acesso ao seu poder pelo que Ele realizou na cruz. De forma que, nossas orações têm poder em nome de Jesus. Assim, quando vivo do modo que Deus ensina na Sua palavra e sou submisso a Ele, com certeza, tenho acesso às chaves do Reino, pois o propósito de Deus para minha vida é que eu dependa Dele e do seu Poder. Se vivermos dessa forma, estaremos cumprindo o propósito de Deus.
Mas, se você se sente fraco diante das circunstâncias que lhe envolvem, então agradeça a Deus, porque embora estejamos fracos, Ele é forte para mudar as circunstâncias. Ele diz: "minha Graça é suficiente para você"(2Co12:9). Venha a Ele do jeito que você se encontra, na fraqueza, pois Ele, que vivo estar, tem todo o poder para restaurar sua força. O nosso poder vem do Espírito Santo trabalhando em nós. Se negarmos a Deus, através do Espírito Santo, estamos impedindo o poder de Deus em  nossa vida.
Portanto, peça a Deus diariamente mais vigor do poder do seu Espírito Santo trabalhando em sua vida. Reconheça sua fragilidade e o poderio de Deus para fortalecê-lo. Deixe que o poder de Deus o capacite para extrapolar seus limites.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

O presente - parte 2

O segundo presente que recebemos de Deus é a sua Graça que significa simplesmente que Jesus levou tudo que sobreviria sobre nós e nos deu tudo o que sobreviria sobre Ele. Em outras palavras, devido a Graça de Deus, tudo o que temos de fazer é receber de Deus a plenitude, a cura, o amor, a paz, a alegria e a vida, mas para isso acontecer é preciso se entregar totalmente para Deus e deixar que Ele seja o Senhor sobre a nossa vida.
A Graça de Deus é para as pessoas que vivem em obediência a vontade de Deus. Sem receber a Deus, não podemos usufruir da Sua graça.
Qual a importância da graça para nossa vida?  A graça é o favor de Deus sobre nossa vida, mesmo que não tenhamos nenhum merecimento, ao contrário somos merecedores  da justiça de  Deus (punição) por causa da nossa culpa (desobediência e rebeldia). Todavia, a compaixão de Deus diante da nossa miséria nos possibilitou, pelo seu imenso amor para conosco, recebermos a sua graça, através de Jesus Cristo. Portanto, antes de encontrarmos Jesus éramos "culpados" e "rebeldes", mas através da sua "graça" e "misericórdia" nos salvou do nosso triste destino na eternidade.
A graça tem a ver com Deus, é iniciativa Dele, logo tudo é Ele quem faz. Nós não podemos fazer nada para conquistá-la. A graça é um presente de Deus para nós. Então, quando recebemos a graça e misericórdia de Deus? Quando nascemos de novo e reconhecemos o Senhorio do Senhor Jesus como Redentor da nossa vida, confessamos a Deus nossos atos de ilícitos e nos arrependemos de sua prática. Quem assim age, encontra misericórdia e recebe a Graça de Deus.
Abra-se para a graça, que é um presente de Deus para nós. Pois vocês são salvos pela Graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus (Ef. 2:8).

segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

O presente - parte 1

Há alguém que não gosta de ganhar presentes? Imagine você recebendo um presente embrulhado em papel brilhante  com um laço lindo em cima. Certamente, você diria: "Muito obrigado pelo presente". Todos nós gostamos de receber presentes das pessoas, seja em nosso aniversário ou em qualquer momento é sempre bom ser lembrado, mas assim como é bom receber, melhor ainda é dar presente a alguém. É gratificante ver a alegria e a surpresa de quem recebe um presente.
Eu gostaria de lhe dizer que temos sido presenteado todos os dias por alguém que nos ama de verdade. Afinal, só presenteamos a quem amamos, não é verdade? Deus nos dá, diariamente, presentes, em forma de bênçãos em nossas vidas. Dos muitos presentes que recebemos de Deus gostaria de destacar apenas quatro deles, porque, em especial, são eles que curam as nossas emoções, nos restaura e nos dá a plenitude contínua: Deus nos presentea com seu grande AMOR, com sua GRAÇA infinita, com seu imenso PODER e com o seu DESCANSO que é a fé exercida Nele.
Nessa primeira parte abordaremos o AMOR. Acima de tudo, porém, revistam-se do amor, que é o ele perfeito (Colossenses 3:14). Observe que "acima de tudo", ou seja, a prioridade em nossa vida é o amor. Tal sentimento deve ser nossa vestimenta diária, porque o amor é perfeito. Mas, quem pode nos conceder tal capacidade de amar? Só Deus pode, porque DEUS é AMOR. Ele é a fonte. Assim como precisamos de comida para fortalecer nosso corpo físico e educação que nos ajuda no crescimento intelectual, é preciso amor para que cresçamos emocionalmente. Se não formos alimentados com amor pereceremos. 
O amor de Deus é ilimitado e incondicional. Ele nos ama e aceita do jeito que somos, mas não nos deixa permanecer no mesmo estado que vivemos. O amor de Deus transforma nossas emoções e muda nossas atitudes em relação a vida. O amor de Deus nos dá uma sensação de aceitação não importa quem esteja ao nosso redor. Nada pode nos separar do amor de Deus, exceto a nossa própria inabilidade em recebê-lo. Receber o amor de Deus significa que você não precisa fazer algo extrarordinário para chamar sua atenção, nem precisa ficar deprimido achando que Deus não te ama.  Quando passamos a entender o amor de Deus por nós, a pressão desaparece e nos libertamos para sermos aquilo que Deus quer que sejamos.
O amor de Deus não é apenas um sentimento, quando nós recebemos o amor de Deus recebemos o Espírito de Deus, porque Ele é amor. Abra seu coração para receber o amor de Deus, a fim de se tornar capaz de amar o próximo, mesmo aqueles com quem não temos muita afinidade.Irradiar amor é a parte perfeita do amor de Deus em nós. Portanto, quem tem a plenitude do amor de  Deus fluindo dentro de si, está caminhando em direção a perfeição. Seja o teu amor o meu consolo (Salmo 119:76). 

domingo, 23 de janeiro de 2011

Deus é bom

Deus é bom!
Ele criou a terra, o mar e tudo o que nele há.
As estrelas para iluminar à noite.
Todo ser que respira e habita na terra são obras do amor criador de Deus.
Deus é bom!
Ele cuida de mim, de dia e de noite.
Sua Graça e Misericórdia se renovam a cada manhã.
Deus é bom!
O Seu amor é incomparável, grande é o Senhor!
As palavras não expressam a minha gratidão.
Então, com alegria canto um louvor
Para aquele que é o meu redentor.
Deus é bom!